Como gravar vídeo aulas atraentes

Você irá descobrir aqui como gravar vídeo aulas que capturam a atenção do alunos e impeçam que eles peçam reembolso após a compra.

O vídeo é uma das formas mais populares de fornecer e consumir conteúdo na Internet.

Por exemplo, Facebook, Twitter e Snapchat incentivam as pessoas a assistir e compartilhar vídeos curtos e informais. E, isso torna as pessoas particularmente receptivas ao vídeo em cursos online.

Nesta postagem, guiaremos você através das principais etapas sobre como gravar vídeo aulas envolventes.

Além disso, discutiremos os tipos de vídeos que você pode criar e como editá-los de maneira a capturar e manter a atenção dos alunos.

E, caso você se interesse sobre este tema e queira aprofundar os seus conhecimentos, assista gratuitamente ao Sapium School 2.0, um curo que preparamos para te ajudar a gravar vídeos para suas aulas e redes sociais de maneira profissional de maneira descomplicada!

Vamos começar!

Etapa 1: escolha seu tópico

A primeira coisa a fazer ao criar vídeos aulas é selecionar um tópico útil e relevante.

Hoje em dia, as pessoas abandonam de maneira muito rápida os vídeos que não fornecem as informações esperadas. Portanto, é essencial selecionar um tópico de interesse e importância para seu público.

Para selecionar o tema certo, primeiro defina quem será seu público.

Depois disso, faça uma análise em profundidade das necessidades dele. Reserve um tempo para fazer pesquisas que identifiquem os tópicos em que estão mais interessados ​​ou que mais precisam de ajuda. Adapte seus métodos de pesquisa ao local e ao tamanho do seu público.

Considere a disponibilidade de fóruns online e outros recursos como uma maneira de guiar os alunos pelo seu curso.

Aprimore cada aula para uma ideia única e focada. No entanto, se você está com problemas para fazer isso, considere dividi-la em dois tópicos.

Uma série é uma excelente maneira de fazer vídeos que sejam úteis e fáceis de prestar atenção.

Etapa 2: escolha um formato para seu conteúdo

O próximo passo na criação de um vídeo interessante é escolher um formato. Ao começar a trabalhar no vídeo, considere os recursos disponíveis, sua linha do tempo e as expectativas das partes interessadas.

No entanto, diferentes tipos de vídeos exigem diferentes níveis de tempo e esforço para serem concluídos.

Aqui estão alguns formatos que você pode escolher para o seu curso.

Screencast

Um screencast é uma gravação da tela do seu computador. Se você estiver treinando pessoas em um novo software ou sistema de computador, isso provavelmente será uma parte do seu vídeo. Os screencasts podem variar de produções informais a altamente polidas.

Microvideo

Um micro vídeo é um vídeo muito curto – cinco a quinze segundos – que demonstra um único processo ou ideia. Às vezes, os micro vídeos não têm narração, mas contam com recursos visuais ou texto na tela. Essa pode ser uma boa escolha se você tiver vários processos simples para ensinar que não ocupam tempo suficiente para justificar a criação de um vídeo de treinamento mais longo.

Vídeo do apresentador

Para treinamentos ao vivo, considere gravar você se apresentando. Depois, você pode editar a gravação e usá-la como parte do seu curso normalmente.

Vídeo de demonstração

Se você está treinando pessoas em processos, um vídeo de demonstração do produto pode ser a escolha certa. Nesses vídeos, alguém geralmente mostra aos espectadores como um determinado produto, serviço ou processo funciona. Muitos dos vídeos DIY no YouTube usam esse formato.

Encenação

Em um vídeo de dramatização, um cenário é exibido para ajudar os espectadores a visualizar e entender melhor a maneira como uma determinada interação deve ocorrer. Eles são bons para treinar os espectadores sobre como lidar com coisas como chamadas de vendas, processos de suporte técnico e outras interações sociais. É preciso um pouco de atuação, mas se você estiver treinando soft skills, esse formato pode ser a melhor aposta, já que ajuda os espectadores a imaginar situações e situações reais.

Animação

Os vídeos animados usam texto e gráficos para transmitir sua mensagem. Eles exigem algum conhecimento técnico e artístico para criar, mas são ótimos para engajar seu público.

Vídeo interativo

Vídeos interativos são um formato mais recente. Uma maneira de pensar neles é como um vídeo “escolha sua própria aventura”, no qual os alunos são solicitados a responder às situações e, em seguida, ver como as coisas se desenrolam, dependendo da decisão que tomaram.

Eles podem ser uma boa maneira de envolver seus alunos. Se você quer que as pessoas vejam como as decisões delas diferentes, podem impactar em inúmeros resultados inesperados.

Etapa 3: roteiro e storyboard

A primeira e mais importante tarefa de preparação é escrever um script. Esta é uma das dicas mais importantes sobre como gravar vídeo aulas incríveis.

Para isso, inicie um documento no seu processador de texto favorito e comece a escrever o que você quer dizer.

Se você estiver fazendo um screencast ou microvideo que envolva gravações de tela, passe pelo processo que planeja exibir.

Pode ser útil pensar em como você explicaria o processo se alguém da sua audiência estivesse com você.

Após o script, crie um storyboard que demonstre a sequência visual do seu vídeo através de esboços ou imagens simples.

No entanto, ele não deve demorar muito para ser organizado, e você não precisa se preocupar em esboçar algo bonito.

Sapium School 2.0

Passo 4: Gravando e editando

Certo, depois de ter feito todo o trabalho de preparação, você pode começar a gravar.

Se ficou alguma dúvida nos primeiros passos sobre como gravar vídeo aulas incríveis, sugerimos retomar a leitura, pois sem elas bem compreendidas, você não poderá seguir adiante.

Você não precisa ser um profissional de vídeo. Qualquer um pode gravar um excelente screencast com apenas um pouco de prática. E, além disso, você provavelmente tem a tecnologia no seu bolso

Dica: use a câmera do seu smartphone para gravar um ótimo vídeo se tiver escolhido fazer uma dramatização ou um vídeo de demonstração.

Depois de gravar, há várias maneiras de editar seu vídeo para que ele seja visualmente atraente.

Anotações

Em screencasts e outros vídeos, as anotações são uma ótima maneira de chamar a atenção para coisas específicas. As setas e as chamadas de formato podem ser combinadas com animações e texto para manter a atenção dos alunos onde precisam focar.

Sobreposições de texto

Colocar texto em seu vídeo ajuda você a manter os temas visualmente intrigantes. Por exemplo, o formato de gráficos ajuda aenfatizar um ponto ou uma ideia.

Animações

Faça com que o texto e as formas entrem no seu vídeo ou ao longo da tela. Neste caso, as animações são excelentes recursos para manter os recursos visuais variados.

As animações personalizadas são uma opção, e o Camtasia Behaviors é uma maneira fácil de adicionar rapidamente movimentos criativos ao texto, formas e outros elementos gráficos em seus vídeos.

Mostrar o professor

Não tenha medo de mostrar o professor em seus vídeos. Nos screencasts, isso é feito gravando sua webcam e, em seguida, alternando para a filmagem em momentos oportunos, geralmente no começo e no fim.

Só não se esqueça de olhar para a câmera!

Adicione alguma interação

A interação é uma técnica que está ganhando força em aulas. Com pontos de acesso interativos, você pode enviar os alunos a um ponto específico do vídeo, pedir que eles respondam à uma pergunta e através do que for respondido eles irão para a próxima etapa de uma série.

Etapa 5: revisar e repetir

Depois de ter um vídeo de rascunho inicial, uma das melhores coisas a se fazer é ter algum amigo ou colaborado para revisar.

Analisar o vídeo permitirá que você saiba se você está no caminho certo, podendo fazer correções, se necessário, antes de chegar perto da versão final.

Sempre é mais fácil fazer alterações no começo das gravações, em suas aulas. Além disso, ter outros olhares é a melhor maneira de garantir que não haja erros de digitação ou falhas de design.

Esta é uma das etapas mais importantes no processo de como gravar vídeo aulas chamativas.

Por isso, o feedback e a análise são duas das formas mais eficazes de criar uma ótima aula.

Portanto, dedique seu tempo a essa etapa. Pode fazer sentido passar por isso duas ou até três vezes para garantir que seu vídeo esteja ideal.

Etapa 6: produzir, hospedar e distribuir

Por fim, chegamos à última etapa da criação de uma vídeo aula de alto nível: produção e hospedagem. Este é o momento quando disponibilizamos o vídeo para nossos alunos.

A primeira coisa é produzir o vídeo. Você provavelmente já ouviu falar de diferentes formatos de arquivo de vídeo, especialmente o mais comum e amplamente usado é o MP4.

A menos que você tenha uma razão para não fazer isso, sugiro que você produza seu vídeo como um MP4 com o mesmo tamanho que você editou.

Depois que o vídeo é produzido, é hora de hospedá-lo.

Hospedagem é como um vídeo é disponibilizado para os alunos. O YouTube e o Vimeo são exemplos de sites de hospedagem, mas há várias outras maneiras de hospedar um vídeo, e aqui no Sapium a hospedagem é por nossa conta!

Se você quiser tornar seu vídeo público, o YouTube ou o Vimeo são boas opções.

No entanto, se você quiser monetizar as sua saulas, você poderá hospedá-lo no Sapium e, assim, apenas quem comprou o seu curso terá acesso.

Agora você está pronto para fazer suas próprias vídeos aulas!

E, não se esqueça de cursar o Sapium School 2.0 para ver, na prática, algumas dicas bastante eficientes e baratas, para você fazer aí na sua casa e conseguir vídeos sem aquele aspecto caseiro!

Que outras perguntas você tem sobre como criar ótimos vídeos?

sapiumblog

Deixe uma resposta