Síndrome do impostor

Você já desmereceu uma conquista própria?

Já se achou inferior aos outros?

Já acreditou não ser bom o suficiente?

Se alguma resposta dessas perguntas acima foi sim, então existe a possibilidade de você possuir a síndrome do impostor e nunca ter notado.

A síndrome do impostor foi definida pela psicóloga britânica Rachel Buchan como “uma crença interior de que você não é bom o suficiente, ou não pertence”.

Esse sentimento de ser incapaz e de acreditar que as conquistas foram por sorte, ou não foram nada de mais, é muito comum principalmente quando se fala em trabalho, quando se alcança um cargo maior e a pessoa acredita que não merece, que foi algo sem significado, pois ainda tem muitos cargos acima do seu.

Também é comum nos estudos, finalizar um curso que tanto quis e achar que não foi nada de mais e que ainda existem pessoas melhores, e se auto intitula como incapaz ou fraco. 

Todas as áreas da vida são divididas em níveis, seja no trabalho, na escola, no conhecimento, e tendemos a valorizar os níveis que estão acima e a menosprezar os níveis que já passamos e avançamos.

É importante traçar objetivos, mesmo que difíceis, e querer alcançá-lo, mas o que mais importa é saber valorizar as conquistas, das simples às mais complicadas, todos os acontecimentos ao decorrer da vida tem a sua importância, valorize.

Se você acredita que se sabota sem perceber, acredite que muitas pessoas fazem o mesmo, o ideal é procurar ajuda, e assim passar a valorizar todas as conquistar e dar a sua importância para elas.

Você se considera um impostor?

O que achou do post? Deixe seu comentário abaixo!

sapiumblog

Deixe uma resposta