Como transmissões ao vivo podem ajudar o seu curso online

As transmissões ao vivo são uma ótima maneira de interagir com o seu público e ampliar sua presença digital

Se você é usuário do Instagram e segue algumas contas famosas, com milhares ou milhões de seguidores, alguma vez já deve ter recebido a notificação “[nome] iniciou uma transmissão ao vivo”.

O Instagram notifica as pessoas que seguem a conta para que não percam o momento que a live stream é realizada, pois toda sua força e capacidade de impactar os usuários dura somente o tempo da própria transmissão.

São pouquíssimas pessoas que decidem assistir lives gravadas, a menos que seja um tipo de conteúdo evergreen ou que realmente gostariam de ter assistido, mas não tiveram tempo.

Isso não vale apenas para o Instagram, mas em qualquer lugar que você faça uma transmissão ao vivo, já que, em suma, elas terão as mesmas características.

O que é uma live stream ou transmissão ao vivo?

Live stream é a palavra em inglês para “transmissão ao vivo”. Você também pode se deparar apenas com a palavra streaming ou streaming de vídeo, que, nesse caso, tem mais a ver com consumir um conteúdo enquanto ele é baixado.

É o caso da Netflix, por exemplo. Todos os filmes e séries disponíveis no catálogo são baixados em tempo real, enquanto você os assiste.

Assim, você não precisa esperar um download completo e que ocupe o espaço de armazenamento dos seus dispositivos.

Mas voltando às transmissões ao vivo, elas são muito comuns em plataformas como YouTube, Twitch TV, Facebook e o já citado Instagram.

Nesse último, os criadores de conteúdo montam uma espécie de sala onde qualquer pessoa pode acessar e conferir o que está sendo transmitido, fazer perguntas no chat e interagir com o host e os demais espectadores.

Por se tratar de uma transmissão ao vivo, é impossível adicionar cortes ou efeitos, que só seriam viáveis em uma edição de conteúdo padrão.

Mas isso não chega a ser necessariamente algo ruim.

Justamente por carecer desses recursos, os ao vivo se tornam mais humanizados, e conseguem exercer uma conexão maior e mais forte com seus espectadores – o que é o primeiro ponto do nosso próximo tópico.

Por que fazer uma transmissão ao vivo?

Você pode pegar um único dia da semana e, em algumas horas, gravar todo o conteúdo do seu curso online.

Depois, com mais algum tempo de dedicação, você terá editado todas as suas aulas, criado os módulos, colocado todo o curso online disponível na plataforma de e-learning escolhida e pensará que todo o trabalho está feito.

Porém, um curso online de sucesso e a carreira de professor digital que você quer seguir dependem de muito mais que isso.

Tão importante quanto o conteúdo é o seu relacionamento com os alunos.

Professores de sucesso, tanto no ensino tradicional quanto no e-learning, estabelecem uma base de alunos através de boas conexões e relacionamentos, de modo que estes queiram continuar aprendendo novos temas e também divulguem você para mais pessoas.

Não é porque estamos no e-learning que a interação com os alunos deve ser eliminada, muito pelo contrário, devemos encontrar formas de conversar com atuais e potenciais alunos.

Logo, as transmissões ao vivo são uma excelente forma de estimular o seu público a interagir com você, respondendo dúvidas e comentando temas de uma forma personalizada.

Como se não bastasse, dependendo da plataforma escolhida para realizar sua live stream, é possível até mesmo fazer disso um evento rentável!

Isso porque é muito comum que os espectadores façam pequenas doações em troca de alguns benefícios, como prioridade para responder suas perguntas!

Sem contar que, quando tiver uma boa base de espectadores, será possível contar com renda através dos anúncios das plataformas.

Live streams também podem ser flexíveis

As opções para se realizar uma transmissão ao vivo são várias, e escolher a ideal para você depende do seu momento e objetivo.

O Instagram, por exemplo, tende a ser ideal para transmissões curtas, para mostrar ou falar algo em uma ocasião do momento que você está, como em uma escola, evento ou acontecimento pontual.

Já o Facebook e YouTube, permitem que você dê um pouco mais de qualidade à sua live stream ­– mas claro, com muito menos mobilidade.

Para aulas online ou transmissões ao vivo que visem ensinar, debater e responder perguntas, esses podem ser os canais ideais.

Assim, é possível montar setup para passar algumas horas em frente à câmera com mais conforto e qualidade de imagem e som para você e seus espectadores.

Frequência de transmissões

Cuidar de todo o seu conteúdo, gerenciar suas redes e fazer lives constantemente requer um bom planejamento – do contrário, algum desses itens acabará sendo prejudicado.

Por se tratar de um conteúdo ao vivo, o ideal é que você comunique sua live stream com antecedência, assim, as pessoas que se interessarem pelo tema que será abordado podem se programar para assisti-lo.

Quando possível, faça isso também no Instagram.

Transmissões ao vivo também requerem um tempo inteiramente “livre” para você e seus espectadores, o que faz com que a grande maioria dos criadores de conteúdo optem por lives noturnas, quando a maioria das pessoas terá condições de acompanhá-las.

Porém, como no mundo digital nada é uma receita de bolo, você precisará testar os horários que mais trazem resultado e se adequam a sua rotina.

Além disso, lembre-se que, dependendo do assunto, transmissões muito frequentes ou com espaço de tempo muito curtos tendem a ser mais ignoradas pelos usuários.

Para começar, talvez seja válido trabalhá-las de 15 em 15 dias e, dependendo dos números, transformá-las em um conteúdo semanal.

Equipamentos, plataformas e programas

Para realizar sua transmissão ao vivo, você não precisará de nenhuma superprodução. O material utilizado para gravar as suas aulas online pode muito bem servir de base para você dar o pontapé inicial.

Além disso, caso opte por utilizar um computador de mesa e não um notebook com câmera, o ideal é usar uma webcam com resolução mínima de 1280 x 720 pixels e um microfone que consiga captar bem a sua voz sem contar com ruídos. Até mesmo um headset intermediário pode dar conta do recado.

Geralmente, você encontrará tudo o que precisa em termos de software nas próprias plataformas que escolher, como YouTube, Facebook e Instagram.

Porém, caso já tenha planejado alguma transmissão mais elaborada e sinta falta de alguns recursos extras, você pode contar com programas como OBS Studio ou Streamlabs.

Utilize suas redes sociais

Trabalhar suas redes sociais é uma excelente forma de construir mais credibilidade, e utilizar a divulgação de suas transmissões ao vivo pode ser uma estratégia para mostrar autoridade sobre um assunto e construir uma base maior de seguidores.

Além disso, mesmo que uma transmissão gravada seja pouco procurada pelas pessoas, ela pode servir como uma espécie de vitrine onde você exibe os conteúdos que trabalha e seu domínio sobre o assunto.

Apostar em transmissões ao vivo é uma boa forma de construir e manter um relacionamento digital. Porém, é preciso trabalhá-las alinhadas a outras formas de conteúdo.

Vale lembrar, que, aqui na Sapium, realizamos transmissões ao vivo todas as terças, às 19 em nosso Instagram!

Para acompanhar essas e outras novidades, não deixe de nos seguir no Facebook e conferir semanalmente nossas matérias aqui no blog.

sapiumblog

Deixe uma resposta