Tráfego Pago: Saiba mais como funciona

Você é professor e está interessado em divulgar seus cursos online no Instagram? Entenda aqui, neste texto que a Sapium preparou pra você, o que é tráfego pago, como funciona o tráfego pago, suas vantagens, quais as melhores plataformas, preços, dicas para anúncios e a diferença entre tráfego pago e orgânico.

O que é tráfego pago?

No marketing digital, ‘’tráfego’’refere-se à navegação de potenciais clientes em seu site, e-commerce ou landing page. Assim, o tráfego pago é a metodologia de investir em sites, páginas e plataformas que mostram seu conteúdo através de anúncios publicitários aos usuários. Dessa forma, quando utiliza-se tráfego pago, pode-se dizer que a origem do fluxo de usuários que acessaram o seu domínio é um anúncio patrocinado. 

Quanto mais internautas navegam pelo seu site, consomem seu conteúdo e conhecem seus serviços e produtos, maiores são suas chances de venda. Logo, a função do tráfego pago é justamente essa: aumentar os acessos, visitas e engajamento ao seu domínio, seja ele um blog, conta comercial no Instagram, site institucional ou curso digital. 

Veja aqui como funciona o tráfego pago instagram | Foto: Unsplash 

Quais as plataformas mais usuais?

A criação de campanhas de anúncios publicitários pode ser feita em plataformas como o Google Ads, Facebook Ads, Instagram Ads, YouTube Ads e Taboola. Por exemplo, é através do Google Ads – plataforma mais utilizada – que é possível colocar seu o site em primeiro lugar na página dos mecanismos de busca. 

Cada anúncio que aparece só ‘’entra em ação’’ quando o internauta pesquisa pela palavra-chave atrelada a ele. Logo, assim que ele clica no anúncio, ele é direcionado para a página de destino acionada a ele. 

Além disso, no Google Ads é possível selecionar o público que será atingido, havendo portanto a possibilidade de definir gênero, localidade, faixa etária, status de relacionamento, entre outras questões.

Já no Facebook Ads é possível criar anúncios em qualquer tipo de mídia, como fotos, textos e vídeos, que vão ser divulgados dentro da rede social, chamando a atenção dos usuários para conhecer seu produto ou serviço. Essa ferramenta é utilizada juntamente ao Google Ads, uma vez que atinge um público segmentado.

É importante dizer, também, que não existe uma melhor ou uma pior plataforma de tráfego pago. Tudo dependerá do seu tipo de negócio e do seu público-alvo. 

Custos por click (quais são e como funcionam)

Para entender como funciona o tráfego pago, é necessário entender um pouco da parte técnica da questão. A começar pelos anúncios, há duas formas de pagar para que eles sejam exibidos e assim levar tráfego para seu site: CPC (custo por clique) ou CPM (custo por mil impressões). 

Isso porque a ordem de relevância dos anúncios exibidos depende de um leilão entre aqueles que querem anunciar, logo, é preciso optar por uma dessas formas para dar seu lance. Dessa forma, você pode pagar pelo clique que o usuário dá no seu anúncio (CPC) ou por aparecer mil vezes no resultado de busca (CPM).

A colocação dos anúncios nos resultados depende do lance dado dentro da plataforma de anúncios. Portanto:

CPC

CPC é a forma mais indicada para levar um fluxo de pessoas real para as suas páginas, já que você só vai pagar pelos cliques que os anúncios receberam. Escolha esse método se você souber quanto quer investir nessa plataforma de marketing. 

CPM

CPM é a forma mais adequada para quem deseja ter mais visibilidade, pois a meta é aparecer mais vezes. Opte pela CPM se o seu negócio é novo e você quer ter mais visibilidade e posicionamento de marca. 

Vantagens do tráfego pago

  • Proporciona visibilidade rápida;
  • Contribui na veiculação de ações específicas, uma vez que nem sempre há dinheiro sobrando para investir em links pagos. Logo, uma alternativa é fazê-lo de forma pontual. 
  • Melhora a taxa de conversão, visto que impacta leads que estão na última etapa do funil de vendas. 

Quanto custa um tráfego pago?

O preço de um tráfego pago depende da plataforma utilizada para impulsionar seu negócio. Por exemplo, no Facebook, segundo estudos feitos pela WordStream e pelo AdEspresso, o custo médio para anúncios fica entre R$2,00 e R$12,00. É possível trabalhar com um custo menor e isso vai depender do tipo de anúncio e dos resultados desejados. 

Além disso, há alguns fatores que influenciam o custo dos anúncios no Facebook Ads, tais como: público-alvo, objetivos, concorrência, data/horário, posicionamento e sua pontuação métrica de relevância. 

Já no Instagram Ads, é possível fazer investimentos de a partir de R$1,00 ao dia. Mas o preço a ser pago fica totalmente a seu critério, visto que o retorno tende a ser maior quanto maior o investimento. 

Por fim, no Google Ads, a partir de R$5,00 já é possível investir. O recomendado é que se tenha em mente os objetivos da campanha para assim definir a estratégia de investimento. 

Como ter qualidade nos seus anúncios

Para ter qualidade nos seus anúncios, é necessário seguir sete dicas: 

  1. Definir os seus objetivos;
  2. Dominar todas as correspondências das palavras-chave;
  3. Focar em palavras-chave estratégicas;
  4. Definir um orçamento para seu anúncio;
  5. Separar os serviços por grupos de anúncio;
  6. Separar os anúncios por grupos de público-alvo;
  7. Verificar a campanha diariamente e, depois, semanalmente.

Qual a diferença entre tráfego pago e orgânico?

A diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico é que, no tráfego orgânico, não há nenhum custo direto envolvido, dessa forma, os visitantes chegam naturalmente ao seu site. É como se você tivesse uma publicidade gratuita para um enorme número de pessoas. Entretanto, não é tão fácil quanto parece… Assim sendo, com tantos resultados e com tanta concorrência, é muito difícil aparecer na primeira página das buscas no Google e é por isso que a ideia de tráfego pago é tão atraente. 

Por que investir?

Há pelo menos dez razões para incluir o tráfego pago na sua estratégia de vendas e marketing digital. Então, por que fazer tráfego pago?

  1. Resultados de maneira quase imediata.
  2. Maior chance de conversão, já que atinge muitas pessoas de uma vez. Logo, se você tem um curso online, a partir da definição do perfil das potenciais pessoas interessadas no curso acaba-se expandindo a quantidade de usuários impactados por aquele anúncio independente do algoritmo padrão das redes sociais para determinar quem receberá aquele conteúdo.  
  3. Ficar nas primeiras posições do ranking de pesquisa. 
  4. Possibilidade de adaptar a campanha ao budget, ou seja, programá-la para funcionar até o fim do crédito disponível. 
  5. Excelente alternativa para nichos e mercados específicos.
  6. Possibilidade de monitorar o desempenho com métricas reais. 
  7. Para campanhas específicas com prazos específicos, é possível programar um período de atuação do anúncio para um determinado espaço e tempo.
  8. Possibilidade de sempre reforçar a marca para um mesmo usuário, na intenção de gerar identificação e reconhecimento entre empresa e cliente. 
  9. Alcançar novos clientes que até então nunca tiveram contato com a marca. 
  10. Possibilidade analisar todos os dados de todas as fases da campanha para futuramente se planejar de uma forma mais eficiente e assim consecutivamente investir em tráfego pago.  
sapiumblog

Deixe uma resposta